• AERJ ASSOCIAÇÃO

TudoRádio: Kantar IBOPE Media vai oferecer novas métricas para aferição de audiência do rádio



A Kantar IBOPE Media informou com exclusividade ao tudoradio.com que reavaliou as métricas tradicionalmente usadas e passará a oferecer duas métricas complementares sobre o rádio: Impactos e Total de Ouvintes Únicos, com o objetivo de posicionar o rádio com números comparáveis com os de outras plataformas. Segundo a empresa, a audiência está cada vez mais fragmentada entre diversos dispositivos e plataformas, sendo possível consumir áudio via serviços de streaming, redes sociais, entre outros.

De acordo com Giovana Alcantara, diretora de Desenvolvimento de Negócios Regionais da Kantar IBOPE Media, as métricas que vinham sendo utilizadas pela empresa precisaram ser rediscutidas devido aos novos hábitos de consumo do rádio. “As métricas usadas para as análises de audiência do rádio precisaram ser rediscutidas para refletir essa transformação. Ao longo de 2021, a Kantar IBOPE Media participou de inúmeras conversas com players do meio para definir o que seria relevante neste momento. Essas discussões foram impulsionadas pelo digital e alinhadas com as exigências do mercado publicitário”, explica Giovana.


Uma das formas de aferição será a de Impacto, sistema que já vem sendo adotado no mercado publicitário, principalmente quando é simulado um planejamento de campanha. Contudo, passa a ser uma forma adicional em avaliar dados das emissoras de rádio com foco em resultados que o meio pode agregar na estratégia de mídia. “Com a métrica de impactos simulamos a quantidade de vezes que um spot gerou atenção em um determinado intervalo de tempo. Já o total de ouvintes revela o número de pessoas que a rádio pode alcançar em um período. Em ambos os casos, o Easymedia, plataforma de análise da Kantar IBOPE Media, é usada para analisar as informações”, exemplificou a diretora.


Ainda segundo a executiva da Kantar IBOPE Meia, a adoção das duas métricas combinadas está em ampliar a visão além da média de ouvintes por minuto para o potencial real da veiculação da publicidade. “Ao agregar novos dados, como o número de impactos, é possível avaliar de forma mais completa o planejamento do meio. Dessa forma, demonstramos com mais clareza o grande potencial do rádio para anunciantes e agências, que segue se adaptando à era pós-aceleração digital, seja com novos formatos ou modelos de negociação”, conclui a diretora.


Com informações Tudoradio.com / Acaert

1 visualização0 comentário