• AERJ ASSOCIAÇÃO

Tendências | Investimento em anúncios digitais avançam 12% no 1º semestre de 2022

Acessível ao rádio, o volume de investimento em anúncios digitais apresentou um considerável avanço na primeira metade de 2022. Segundo o estudo Digital AdSpend Brasil, conduzido pela IAB Brasil e pela Kantar IBOPE Media, houve um crescimento de 12% em comparação ao mesmo período de 2021. E a tendência para a segunda metade deste ano é também de alta, considerando as tradicionais datas comemorativas do varejo. O rádio participa desse bolo, através de iniciativas em plataformas digitais.




O estudo divulgado pelo IAB Brasil indicou que os segmentos comércio (25%), serviços (24%), mídia (7%), eletrônicos (7%) e financeiro (6%) são os cinco que mais que mais investiram, representando 68% de todo o investimento em publicidade digital no 1º semestre deste ano, totalizando R$ 14,7 bilhões para essa modalidade de investimento.


O IAB Brasil também aponta que mais da metade do total do investimento em publicidade digital no primeiro semestre deste ano se destinou às plataformas de mídias sociais (52%), ou seja, boa parte dos recursos estão concentrados nesse tipo de planejamento que envolve as redes. Já search (29%) e publishers e verticais (18%) aparecem na sequência.

Quanto aos formatos de publicidade digital, 36% dos investimentos foram direcionados a imagens (formatos estáticos e animados como banners ads, posts, gifs e etc.), 35% a vídeos e 29% a search (sites de busca).


Colaborando com a previsão otimista para essa modalidade de investimento publicitário para todo o ano de 2022, o comunicado emitido pelo IAB Brasil sobre o estudo indica que 81% das agências e anunciantes questionados sinalizaram que os aportes devem aumentar neste período, enquanto 10% devem diminuir seus investimentos e 8% pretendem manter os mesmos valores.


“Se analisarmos os investimentos em publicidade digital nos dois últimos anos, observa-se que o segundo semestre concentra uma fatia maior do investimento anual, impulsionada por datas significativas para o varejo como Black Friday e Natal, ainda mais neste ano com a Copa do Mundo”, pontua Cris Camargo, CEO do IAB Brasil.


Como o rádio participa dessa fatia?


A publicidade digital é aquela exibida através de qualquer plataforma acessível por smartphones, computadores, tablets, smart-speakers, entre outros dispositivos. Estão em redes sociais, portais de internet, streaming de áudio, áudio on-demand, vídeo on-demand, vídeo on-line ao vivo, publieditoriais, entre outros. Através de seus aplicativos, portais web, podcasts e streaming de áudio, as emissoras de rádio participam desse setor da publicidade. Seja via vendas diretas e programáticas.


Há uma expectativa de ampliação da demanda pela publicidade em áudio digital, já que o consumo desse formato de mídia está apresentando evolução constante. O próprio rádio já é um agente importante nesse cenário: segundo o último Inside Radio 2022, da Kantar IBOPE Media, o consumo de estações on-line já atinge 7,4 milhões de pessoas em 13 regiões brasileiras, com um acréscimo de 85% neste volume de consumo entre 2019 e 2022.


Rankings de setores


O Digital AdSpend 2022 revela também os três setores que concentraram mais da metade da verba em publicidade digital no 1º semestre deste ano: comércio (25% do total de investimentos), serviços (24%) e mídia (7%). E no top 5, além dos setores já citados, completam os de eletrônicos (7%) e o financeiro (6%) -- este último, que no primeiro semestre de 2021 figurava em terceiro lugar, ainda se mantém entre os cinco principais no ranking. E juntos, os cinco setores representam 68% dos aportes em digital no período.

O estudo completo Digital AdSpend Brasil, relativo ao primeiro semestre de 2022, pode ser acessado aqui.


Capa do estudo Digital AdSpend 2022


Com informações do IAB Brasil

Todos os direitos são reservados ao Portal tudoradio.com, conforme a lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita são permitidas, desde que contenham os devidos créditos ao Portal tudoradio.com.

1 visualização0 comentário