top of page
  • Foto do escritorAERJ ASSOCIAÇÃO

Receita de estações de rádio nos EUA cresce 4,5% em 2022, atingindo US$ 15,47 bilhões

A Kagan informa que a receita total das estações de rádio nos Estados Unidos cresceu 4,5%, chegando a US$ 15,47 bilhões em 2022, marcando outro ano de recuperação. A receita de áudio digital avançou 12% no mesmo período. Apesar do progresso, o setor ainda está US$ 2,30 bilhões abaixo do valor registrado em 2019, antes da pandemia. Para 2023, espera-se um crescimento de 2,8% na receita das rádios, alcançando US$ 15,91 bilhões, antes de se estabilizar e cair levemente até 2026, à medida que os anúncios migram gradualmente para o streaming. Esse movimento norte-americano é acompanhado com atenção pelo mercado local e também por empresas de outros países, como o Brasil.


No NAB Show 2023, Justin Nielson, analista principal da Kagan, afirmou que o setor sofreu um declínio acentuado em 2020 devido à pandemia, seguido por uma recuperação parcial em 2021 e 2022. Nielson acrescentou que o crescimento deve ser praticamente estável nos próximos anos, com o setor nacional de anúncios enfrentando mais desafios do que o local. Essa situação já foi destacada por outros executivos de rádio durante o NAB Show 2023, ao declararem que as vendas nacionais são sobre áudio e as locais a abordagem é sobre rádio.


A Kagan, que é um grupo de pesquisa de mídia dentro da S&P Global Market Intelligence, estima que, entre 2022 e 2027, o rádio apresentará uma taxa de crescimento anual composta de 1,06%. As regiões do Golfo Central, Meio-Atlântico, Montanhas e Pacífico terão um crescimento mais rápido, enquanto as regiões do Sul Central, Grandes Lagos, Centro-Oeste Superior e Nova Inglaterra terão um crescimento mais lento. Os números do setor incluem receitas de rede, anúncios nacionais, locais, digitais e off-air.


No mercado, Dallas-Ft. Worth, quinto maior dos EUA, lidera o crescimento do rádio, com a expectativa de aumento das receitas das estações de rádio de US$ 306,8 milhões em 2022 para US$ 328,8 milhões em 2027, com uma taxa de crescimento anual de 1,4%. Seattle-Tacoma ocupa a segunda posição, com projeção de aumento de US$ 159,6 milhões para US$ 171,1 milhões no mesmo período, com uma taxa de crescimento anual de 1,39%. Completando os cinco principais mercados de crescimento do rádio de 2022 a 2027 estão Boise, ID (+1,38% CAGR), Salt Lake City-Ogden-Provo (+1,37%) e Atlanta (+1,36%).


O relatório da Kagan também analisa os segmentos de áudio digital sustentados por anúncios, como streaming de música, rádio online e podcasts (lembrando que o rádio é o responsável pela maior parcela de consumo nesse tipo de publicidade). As receitas de anúncios desses segmentos cresceram para US$ 4,35 bilhões em 2022, um aumento de 12,0% em relação aos US$ 3,89 bilhões de 2021.


A Kagan projeta que a receita com anúncios em áudio digital aumentará 11% em 2023, alcançando US$ 4,83 bilhões e representando 3,1% da receita total de anúncios online dos EUA. Essa receita inclui plataformas como Spotify e Apple Music, atividades de áudio digital da iHeartMedia, Cumulus Media e outras emissoras de rádio, além de podcasts.


A projeção indica que a participação da receita com anúncios em áudio digital na receita total de anúncios online dos EUA aumentará para 3,9% até 2032, alcançando US$ 8,89 bilhões. Nielson observou que o mercado de anúncios em podcasts tem crescido significativamente nos últimos anos, embora tenha amadurecido um pouco recentemente.


Dados históricos e projeções futuras sobre a receita de rádio nos Estados Unidos, considerando redes, anúncios nacionais, locais, digital e outros negócios offline


No que diz respeito à compra e venda de rádios nos EUA, após os "anos de enorme consolidação" no início dos anos 2000, o mercado de negócios de rádio teve uma desaceleração significativa na última década, marcada principalmente por negócios menores ou "complementares" em certos mercados. "Ainda há atividade. Existem estações sendo negociadas no mercado, apenas com valores mais baixos do que vimos no passado", explicou Nielson.


A aquisição de 18 estações de rádio em dez cidades pela Latino Media Network por US$ 60 milhões, provenientes da Univision, foi o maior negócio de rádio nos últimos três anos, segundo a Kagan.


À medida que o volume de negócios no rádio diminuiu, também diminuíram os múltiplos do fluxo de caixa pagos pelas estações. A Kagan estima que o múltiplo seja de 6,8 vezes o fluxo de caixa para negócios de rádio em 2022, mantendo-se em grande parte consistente com os níveis desde 2014.


E por qual razão olhar para lá fora?


O tudoradio.com costuma observar esses pontos de curiosidade dos números do rádio internacional para mapear possíveis mudanças de hábitos e a manutenção do consumo de rádio em diferentes países. Assim como ocorreu no ano anterior, periodicamente a redação do portal irá monitorar o desempenho do rádio nos principais mercados do mundo e, é claro, fazendo sempre uma comparação com a situação brasileira. E, como de costume, repercutindo também qualquer número confiável sobre o consumo de rádio no Brasil.


Com informações do portal Inside Radio / Site Tudo Rádio

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Whatsapp AERJ
bottom of page