top of page
  • Foto do escritorAERJ ASSOCIAÇÃO

Pesquisa mostra que os americanos perderiam sem o rádio AM nos veículos no Estados Unidos

A National Alliance of State Broadcasters Associations (NASBA), divulgou o resultado de uma pesquisa realizada em resposta à tendência crescente de fabricantes de automóveis removendo receptores AM de veículos elétricos. O problema não se limita apenas aos EVs. A Ford disse que removerá o AM da “maioria dos modelos novos e atualizados”. O levantamento faz parte das ações que radiodifusores estão promovendo no país, já que Ford, Volkswagen, BMW, Mazda, Volvo, Tesla e outras montadoras planejam eliminar o rádio AM em certos veículos.


Segundo a NASBA, os ouvintes de rádio AM em mais de 4.000 estações correm o risco de perder o acesso às últimas notícias, alertas meteorológicos, relatórios agrícolas, músicas favoritas e informativos. programas de conversa. Mesmo com os esforços de modernização de AM da FCC que adicionaram tradutores de FM para muitos AMs, muitas estações não têm uma concessão FM e não transmitem seus sinais focados na comunidade pela Internet.


“As descobertas mostram o que esperávamos – o rádio AM em toda a América é uma mistura diversificada de música e conversa e um elo vital para milhões de ouvintes”, disse Dewey Bruce, presidente da NASBA e da Montana Broadcasters Association.


“Primeiro, queríamos confirmar o cenário diversificado de formatos, idiomas e propriedade do rádio AM. Segundo, queríamos quantificar a parte crucial do rádio AM no Sistema de Alerta de Emergência do país. E terceiro, queríamos feedback que orientaria nossa resposta da associação estadual avançar”, explicou Dewey.


Em resposta a um pedido do senador Ed Markey aos chefes das 20 principais marcas de automóveis para detalhar seus planos de rádio AM em seus veículos , várias montadoras sugeriram que, mesmo com o rádio AM retirado do painel, os motoristas ainda seriam capaz de acessar a programação de rádio AM por meio de streaming de áudio ou tradutores de FM. A pesquisa descobriu que isso não é inteiramente verdade. Enquanto mais de 70% das estações que respondem podem ser encontradas em tradutores de FM, centenas de estações não têm uma base em FM.


Das 4.475 estações AM licenciadas nos EUA, a NASBA diz que 1.300 estações AM podem ser deixadas no escuro. E das cerca de 725 estações que indicaram ter um tradutor de FM, menos de 20% têm uma área de cobertura de sinal de FM igual ou maior que a de AM.


Segundo conclusão da NASBA, “remover o rádio AM dos automóveis resultaria em áreas gigantes dos Estados Unidos em risco de não receber comunicações de emergência críticas dos governos federal, estadual ou local”. Além disso, a pesquisa constatou que mais da metade das estações AM atualmente não possui um aplicativo móvel autônomo e 40% não são encontradas atualmente em aplicativos agregadores de rádio.


“Para muitas operadoras de AM que trabalham diligentemente para manter seu sinal no ar, fornecendo notícias locais, música, entretenimento e informações de emergência das quais suas comunidades dependem, a despesa de transmitir sua estação e pagar royalties adicionais é simplesmente não é realista”, diz a NASBA.

Os chefes de 10 associações estaduais de emissoras formaram um Subcomitê do Painel dentro da NASBA para retardar ou impedir a remoção do rádio AM do painel . O subcomitê está trabalhando com estações membros, a Associação Nacional de Emissoras e proponentes do rádio AM em todo o país.


Dial AM presente em um modelo híbrido da KIA comercializado na Europa / crédito: tudoradio.com


E por qual razão olhar para lá fora?


O tudoradio.com costuma observar esses pontos de curiosidade dos números do rádio internacional para mapear possíveis mudanças de hábitos e a manutenção do consumo de rádio em diferentes países. Assim como ocorreu no ano anterior, periodicamente a redação do portal irá monitorar o desempenho do rádio nos principais mercados do mundo e, é claro, fazendo sempre uma comparação com a situação brasileira. E, como de costume, repercutindo também qualquer número confiável sobre o consumo de rádio no Brasil.


Com informações do Inside Radio / Portal Tudo Rádio

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Whatsapp AERJ
bottom of page