• AERJ ASSOCIAÇÃO

Pesquisa mostra que 53% dos consumidores preferem que marcas comuniquem suas ações pelo rádio e TV


Em meio à crise do coronavírus, que está fazendo com que as pessoas fiquem em casa e as empresas mantenham suas portas fechando (no caso de não serem de serviço essencial), a Edelman realizou um levantamento para saber da população como as empresas devem proceder durante este período. Para mais da metade dos pesquisados, as empresas devem comunicar suas ações por meio das mídias tradicionais.


O levantamento foi realizado entre os dias 20 e 23 de março e divulgado nesta segunda-feira (6). A pesquisa mostrou que mais da metade (53%) dos brasileiros prefere que as empresas comuniquem suas ações durante a pandemia do novo coronavírus por meios consolidados, como rádio, jornal e TV.


O resultado ainda aponta as redes sociais Facebook (49%), Instagram (46%), o site da marca e o email, com 40% da preferência. O relatório ouviu 12 mil pessoas de 12 países para avaliar a confiança nas marcas durante a epidemia da Covid-19. O período das entrevistas foi de 20 a 23 de março.


Segundo a conclusão do levantamento, este é o momento para as marcas aparecerem em vez de se omitirem. No mundo, 45% dos entrevistados preferem os meios consolidados para a veiculação de informações das companhias durante a pandemia. Depois, optam por email (42%), site da marca (33%), Facebook (31%), Instagram.


Outro dado importante do levantamento é que os veículos de comunicação nacionais e locais só apareceram atrás dos sites das marcas na avaliação sobre a credibilidade de um conteúdo corporativo. Quarenta e seis por cento dizem que acreditam em uma informação ao vê-la uma ou duas vezes em veículos nacionais ou locais. Nas redes sociais, são 37%.


Um levantamento do Datafolha mostrou que a maioria das pessoas acreditam mais nos principais meios de comunicação da imprensa profissional (TV, Rádio e jornal) na divulgação de informações sobre a crise do novo coronavírus. Essa percepção também é notada em outros mercados pelo mundo, como na Espanha, conforme publicado nesta terça-feira pelo tudoradio.com.


Com informações da Folha de S.Paulo

0 visualização

Av. Nilo Peçanha, nº 50 - 24º andar / sala 2413 – Centro – Rio de Janeiro  RJ  20020-100

Telefones: (21) 3852-3910 e 2220-1711

E-mails: secretaria@aerj.com.br e aerjsecretariaster@gmail.com

Whatsapp AERJ