top of page
  • Foto do escritorAERJ ASSOCIAÇÃO

Anatel autoriza internet 5G em 282 cidades beneficiando 9 milhões de habitantes


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está se preparando para autorizar o uso da internet 5G pura em mais 282 cidades brasileiras. Segundo informações divulgadas pelo jornal O Globo, diversas localidades poderão contar com a novidade a partir da semana que vem. O aval da agência reguladora é o primeiro passo para que as operadoras de telefonia organizem planos de ação e comecem a disponibilizar a nova rede nas regiões. O setor de rádio tem total interesse na nova tecnologia e, por vários motivos, acompanha a sua implantação.


De acordo com o grupo que coordena as metas do 5G, apelidado de Gaispi, a nova rodada de liberação da rede pura pode beneficiar quase 9 milhões de habitantes. Ao todo, o Brasil conta com 964 municípios que comportam a internet 5G na frequência de 3,5 GHz. A reunião do Gaispi está marcada para a próxima semana e o presidente do grupo, Moisés Queiroz, já deu a liberação como certa.


As operadoras de telecomunicações utilizam três métodos diferentes para implementar o 5G no país. O 5G DSS funciona na mesma frequência do 4G. Já o 5G NSA trafega numa frequência diferente, mas ainda depende de equipamentos que também funcionam no 4G. O mais avançado é o 5G SA (ou 5G puro), que é completamente independente e possui uma estrutura própria.

Com a autorização da Anatel, as operadoras poderão expandir o uso do 5G puro para mais cidades, trazendo benefícios como maior velocidade de conexão e menor latência para os usuários. A expectativa é de que a nova rede impulsione o desenvolvimento de novas tecnologias e serviços no país.


5G interessa para o rádio e para todos os setores econômicos do país


O 5G é fundamental para a chamada "economia 4.0", revolução tecnológica que poderá acelerar novos hábitos de consumo de mídia em todo o planeta. O rádio, que já experimenta um avanço de seu alcance digital através de várias iniciativas on-line, impulsionadas pela maior oferta de conexão por parte de ouvintes e também de dispositivos disponíveis (como smartphones e smart speakers), é um grande interessado nesse processo.


Para se ter uma ideia do crescimento da audição digital de rádio, segundo o último Inside Radio 2022, da Kantar IBOPE Media, o consumo de estações on-line já atinge 7,4 milhões de pessoas em 13 regiões brasileiras, com um acréscimo de 85% neste volume de consumo entre 2019 e 2022.


Em resumo, o interesse nas iniciativas digitais do rádio já cresce de maneira expressiva, mesmo antes da chegada do 5G, que pode potencializar ainda mais essas novas maneiras de consumo do meio.


Como empresas, o rádio também pode experimentar benefícios operacionais através do avanço da conectividade e novas formas de ganhos, como o crescimento do mercado programático através do áudio digital e o fortalecimento de iniciativas como o rádio híbrido, que combina os pontos fortes da operação via dial (FM/AM) com streaming (e outros dados oferecidos pelas estações).


Com o avanço do já citado mercado programático, há a expectativa de uma maior participação do rádio no investimento em publicidade digital, conforme a escala de consumo de plataformas on-line das emissoras seja ampliada.

Com informações do Tech Tudo / Site Tudo Rádio

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Whatsapp AERJ
bottom of page