• Engenheiro Evandro Tiziano

13 de Fevereiro - Dia Mundial do Rádio


Dia 13 de Fevereiro, comemoramos o dia do Rádio, e só. Pouco se fala da importância deste veículo de comunicação que ainda impacta sobremaneira a sociedade através de diferentes formas de comunicação direta e indireta e diferente de outras formas modernas, ele se destaca por diferentes aspectos:

  1. É feito por PROFISSIONAIS, com formação e responsabilidade legal

  2. Tem uma pessoa JURÍDICA que o representa, com toda sorte de obrigações

  3. Não é facilmente desconectável – ou seja – à prova parcial de hackers

  4. Representa SOBERANIA NACIONAL, disseminação responsável cultural e social

  5. Tem um CONTRATO de compromisso sócio – econômico assinado previamente

Tudo que vivemos hoje no setor de Telecomunicações teve seu início no século XIX, entre 1830 e 1895. Médicos, Físicos e Matemáticos, apoiados por Reis e Imperadores foram os responsáveis pelo desenvolvimento de técnicas que hoje utilizamos.

Posteriormente apresentaremos artigos sobre cada um dos passos relevantes e seus avanços.

Vamos dar portanto: NOME, CARA e FEITO de cada um deles. Outros igualmente relevantes os seguiram, aprimorando e valorizando seus esforços, mas não abordaremos neste artigo.

Poderíamos falar sobre vários causos e casos, porém gostaria de abordar hoje os homens responsáveis por realizar isso que hoje desfrutamos : O RÁDIO.

Conhecido como INVENTOR do Rádio, tendo como Patente 7777 de sua invenção, Guglielmo Marconi foi na verdade um habilidoso e competente agregador de invenções, dando a elas um sentido prático e útil, revolucionando seu tempo e o vindouro.

Resumidamente, Marconi trilhou os seguintes passos:

  • Leitura no verão de 1894 dos detalhes do trabalho de Hertz na verificação prática das teorias de Maxwell em seu obituário.

  • Leitura da demonstração de Lodge no Instituto Real de Londres em junho de 1894 da transmissão e recepção de ondas Hertzianas.

  • Leitura de artigos de Rigui, da Universidade de Bologna, sobre ondas Hertzianas no outono de 1984.

  • Seu foco principal era de utilizar as ondas Hertzianas para transmitir inteligência, utilizando técnicas de modulação das referidas ondas e transmitir sinais telegráficos sem fio.

  • Seus primeiros testes ocorreram em 1985 em sua própria vila, na Bologna, utilizando um gerador de centelhas, uma chave Morse e um detector cohersor, transmitindo entre quartos sinais a uma distancia de 10 m.

  • Neste experimento, Marconi verifica que mantendo uma das partes do gerador de sinais na parte de cima e a outra parte ligada a terra, descobre o efeito de aterramento e suas vantagens.

  • Consciente da importância do invento oferece ao governo italiano em setembro de 1895, que por sua vez não dá importância. Na sequencia, estimulado pela mãe, se muda para Londres e após implementações no sistema, apresenta ao Britsh Post Office em 1897, onde foi bem recebido e agraciado com a patente em 1987.

  • Financiado pela família da mãe, inicia a Wireless and Telegraph Company, com a intenção de desenvolver comercialmente a telegrafia sem fio.

No ano seguinte (1898), utilizando frequências mais altas e utilizando transmissores mais potentes atinge 30 Km. Na sequencia, em 1900, recebe a famosa patente dos quatro setes: Patente 7777, relativa ao aprimoramento da seletividade para recepção dos sinais.

A grande capacidade de Marconi foi reunir o sistema completo necessário, da seguinte forma :

- aproveitou o coesor de Edouard Branly,

- a antena de Aleksandr Popov;

- e a sintonia desenvolvida por Oliver Lodge,

que permitia selecionar o recebimento de apenas uma frequência entre as inúmeras que poderiam ser captadas por uma antena.

Entretanto outras tecnologias basearam estes Cientistas:

O inventor, Guglielmo Marconi é chamado de pai do rádio pela capacidade de não só implementar o primeiro sistema, como também ampliar sua capacidade de cobertura, tornando o invento em forma prática de uso para o bem estar humano, além disso, registrou em junho de 1896, em Londres, a primeira patente de um sistema de radiocomunicação, aproveitando o conhecimento e inventos anteriores de Michael Faraday (1791 a 1867), James Clerk Maxwell (1831 a 1879), Heinrich Rudolf Hertz (1857 a 1894), Joseph Henry (1797 a 1898) dentre outros.


Michael Faraday foi um físico e químico britânico. É considerado um dos cientistas mais influentes de todos os tempos.

James Clerk Maxwell foi um físico e matemático britânico. É mais conhecido por ter dado forma final à teoria moderna do eletromagnetismo, que une a eletricidade, o magnetismo e a óptica.

Heinrich Rudolf Hertz foi um físico alemão. Hertz demonstrou a existência da radiação eletromagnética, criando aparelhos emissores e detectores de ondas de rádio. Hertz pôs em evidência em 1888 a existência das ondas eletromagnéticas imaginadas por James Maxwell em 1873.

Uma curiosidade sobre Faraday e Maxwell (vejam que Maxwell é bem mais jovem), O primeiro era um experimentador, um tecnólogo, embora brilhante, não tinha formação acadêmica e era discriminado na Royal Society onde trabalhava pois seus experimentos não tinham base acadêmica. Um certo dia, chegando em seu laboratório, encontra um envelope com TODA a matemática de suas descobertas e experiências. Um jovem matemático, encantado com suas descobertas, dedicou-se a escrever a parte acadêmica que lhe faltava, resgatando toda sua credibilidade e projetando sua notoriedade, esse mesmo o jovem Maxwell.

Posteriormente, outros cientistas desenvolveram válvulas, a partir da lâmpada de Thomas Edison e dos experimentos de Nicola Tesla e passamos a ter o que convivemos no Rádio atual, uns de nós mais, outros menos.

Nestes dias de internet, onde muitas informações circulam, mas poucos responsáveis por elas aparecem, cabe uma sugestão ao meio rádio :

cuidado para não estarem dando super exposição a internet e deixando de lado sua ferramenta essencial.

Gostaria de destacar, e realmente chamar atenção para outro cientista:

No Brasil temos informação que o padre gaúcho Roberto Landell de Moura realizou em 1893, do alto da Avenida Paulista ao morro de Sant’Anna, em São Paulo, percorrendo uma distância de oito quilômetros, a primeira experiência de radiotelefonia, embora não haja documentos que comprovem o fato a não ser a primeira biografia sobre o padre cientista, escrita por Ernani Fornari. Registros de jornais em 1899 e 1900, citam a experiência, dando fé do pioneirismo do brasileiro na transmissão de sinais sonoros.

Como tantas coisas neste país, registro esta falha de reconhecimento, deste que foi: dedicado, empreendedor, inovador, visionário e realizador.

Minhas desculpas em nome de toda a Radiodifusão a este homem, clérigo, que em sua missão realizou feito que deveria ser motivo de HONRA a ele e seus descendentes.

Aos que se interessarem, deixo outros nomes para pesquisa, registrando que as coisas não são porque são, elas são construídas por pessoas dedicadas, até obcecadas por realizações, para fazerem desta vida algo melhor, para dar um sentido a esta existência, independente de qualquer crença ou formato.

São aquelas que querem fazer diferença na vida e não as que querem apenas passar por ela e muitas e muitas vezes são fruto de desvalorização.

Competência, resiliência, criatividade, empenho, superação, são certamente algumas virtudes destes homens que deixaram um novo e próspero caminho a cada um de nós. Salve nobres cientistas deste mundo.

FELIZ DIA DO RÁDIO !

Por Evandro Franco Tiziano


32 visualizações

Av. Nilo Peçanha, nº 50 - 24º andar / sala 2413 – Centro – Rio de Janeiro  RJ  20020-100

Telefones: (21) 3852-3910 e 2220-1711

E-mails: secretaria@aerj.com.br e aerjsecretariaster@gmail.com

Whatsapp AERJ